Redação para Web

Escrever para a internet é lidar com muito mais do que palavras: fotos, áudios, vídeos, links, gráficos também fazem parte do conteúdo. Um bom texto para a Web pode e deve aproveitar todos os recursos multimídia (1) que estão à disposição.

Houve tempos em que se dizia que textos para a web deveriam ser necessariamente curtos: ledo engano (2). Bons artigos prendem a atenção do leitor, independente da interface utilizada para a sua publicação. Ao contrário de publicações impressas, que têm limitações físicas e precisam reservar espaços para publicidade em suas páginas, a internet é um papel em branco quase infinito. Não há porque restringir o tamanho de um texto; ele deve ter a extensão e a profundidade que o assunto pedir.

Evite, porém, o agrupamento de palavras em parágrafos longos. Ler textos na internet é uma experiência cansativa para os olhos, e são poucos os que se aventurariam a encarar parágrafos feito os dos romances de Saramago (3) na frente de um computador. Trabalhe o aspecto visual de seu texto (4) a fim de tornar sua leitura mais agradável. Use intertítulos, destaque trechos mais importantes em negrito, intercale parágrafos com imagens, sons, vídeos, apresentações.

Aliás, importante reiterar esta observação: ao contrário da nossa velha conhecida celulose, a interface virtual abre possibilidades para a exploração de recursos multimídia. Por que não aproveitar os recursos de sites como YouTube, Flickr, SlideShare, Scribd e Gengibre? O texto permanece sendo soberano, mas pode perfeitamente compartilhar o cetro de uma página na Web com outros meios de compartilhamento de informações.

Por falar em textos, nunca é demais lembrar que, apesar de escribas de internet tenderem a publicar artigos com a urgência e o imediatismo típicos destes tempos de blogs (5) e, principalmente, Twitter, fazer uma revisão posterior de cada parágrafo postado é fundamental.

Deparar-se, em meio a frases bem redigidas, com erros de concordância ou digitação, é como assistir a um filme no qual seus enquadramentos deixam escapar microfones à mostra; não desqualifica seus méritos, mas prejudica a avaliação e a credibilidade de um artigo em seu conjunto final.

Outro aspecto fundamental são os hiperlinks (6), pontes que levam o leitor para além do texto original. Graças aos links, é possível disponibilizar aos leitores de um post as principais fontes de pesquisa na internet usadas pelo autor, como uma construção com os alicerces expostos, dando-lhe mais credibilidade e profundidade. Além disso, oferecem ao usuário a possibilidade de fazer suas próprias apurações, aprofundar-se nos temas abordados por um artigo, desconstruir e reconstruir um texto que acabou de ler.

O uso de técnicas básicas de SEO [Search Engine Optimization (7)] não pode ser esquecido. Afinal de contas, se você não quisesse ser lido, estaria escrevendo em um blog com acesso restrito a senha ou um caderno de papel. Atente para o uso de palavras-chave (8)>, o código-fonte (9) do site, a geração de um arquivo (10) para robôs de sites de busca e outras ferramentas úteis para que seu site seja encontrado mais facilmente no Google.

Não se esqueça, porém, que de nada adiantará recorrer às melhores técnicas e táticas de SEO se o seu texto não foi saboroso o suficiente para fidelizar os leitores. Nestes tempos de dilúvio de informações, cada artigo na web deve procurar espelhar a personalidade de quem o escreve. É o grande diferencial, o que fará com que um internauta prefira acompanhar os seus textos aos publicados por outros sites.

Por último, mas não menos importante: ouça o que seus leitores têm a dizer. Vivemos tempos em que todos nós somos potenciais consumidores, mas, principalmente, produtores de conteúdo, seja em blogs, fóruns ou redes sociais. Participe efetivamente das conversações que ocorrem a todo instante neste mundo fascinante e repleto de possibilidades da internet ;)

Referências:

  1. Veja os recursos multimídia disponíveis no site http://garapa.org
  2. Acesse - O mito do texto curto http://goo.gl/R5uOPv
  3. Veja os parágrafos de José Saramago http://goo.gl/RPJLr1
  4. Dez ideias gráficas simples http://goo.gl/JIRmoV
  5. Fazer uma revisão posterior de cada parágrafo postado é fundamental http://goo.gl/3YeHcn
  6. Sobre hiperlinks http://goo.gl/m6jVBM
  7. Conheça técnicas básicas de SEO http://www.marketingdebusca.com.br/seo/
  8. Atente para o uso de palavras-chave https://adwords.google.com/select/KeywordToolExternal
  9. Atente para o uso de código fonte http://validator.w3.org
  10. Atente para a geração de um arquivo http://www.marketingdebusca.com.br/robots-txt